Qual o tipo de memória que você quer guardar pelas fotos?

Hoje é dia de #tbt de um exemplo de mulher forte!

Já tem dois meses que Cristal nasceu, já tem uns quatro meses que fizemos essas fotos, mas parece que o tempo ficou meio congelado nesses meses todos de isolamento, não é mesmo?

Eu quero falar da Bárbara porque ela nos contou que está retornando ao trabalho. E fiquei pensando em tudo que estamos enfrentando, todo dia. É um leão a cada 24h para enfrentar.

E apesar do medo, da insegurança e da tristeza teimarem e nos contaminar, somos mais teimosas e vamos vencer tudo isso. E quem dirá a mãe dessa bebê!

Querida, desejo a você que venham muitas famílias para encher nossos corações de alegria!

Sobre o #tbt: a nossa experiência foi regada a muito afeto. Babi queria um espaço cheio de luz, tranquilidade, e acima de tudo, que tivesse memória afetiva.

E a decisão de ser pertinho da sua casa, ou melhor, começando em sua casa e terminando com o pôr do sol perto dela, foi uma decisão acertadíssima.
Antes das fotos conversamos bastante, trocamos experiências, pensamos em poses, luzes, cores…

E no dia das fotos era um momento para que pudéssemos nos conectar e a fotografia se tornou um pano de fundo para esse momento.

E sabe o que é mais incrível? Ela me ensinou muito! Entre uma foto e outra, uma risada, um movimento com os braços, um olhar de lateral… e uma dica!
E como sempre digo: para toda pose que está sendo dirigida, há sempre uma mensagem que pode ser captada ali que está nas entrelinhas daquele registro fotográfico.

Mulheres grávidas carregam dentro de si a vida que está por vir e uma esperança muito maior que a de todos nós que estamos aqui do lado de fora.
Isso é divino e, sem sombra de dúvidas, Deus nos mostra o tempo inteiro que Ele é quem está no comando de tudo isso.

E a nós, só nos resta contemplar suas obras e agradecer sua generosidade em nos dar a possibilidade de gestar uma vida!

E quanto à sua experiência com a fotografia: que tipo de memória você quer guardar através delas?

Eu posso te ajudar nisso, se você quiser. Afinal, nunca são apenas fotos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *